Infecção urinária: um problema frequente

A infecção urinária é um problema frequente. Ela pode ocorrer em qualquer parte do trato urinário: uretra, bexiga, ureteres e rins. Mas sua forma de manifestação mais comum é na uretra e bexiga. Na maioria das vezes, é causada por bactérias externas, presentes na pele e na região dos genitais.
Isso porque essas bactérias podem subir pela uretra, chegando à bexiga e causando a inflamação do órgão — a chamada cistite. Por consequência, o paciente desenvolverá sintomas como dor para urinar, dor pélvica, desconforto e aumento da frequência urinária. Contudo, se a infecção alcançar os rins — pielonefrite — pode haver sangue na urina, dor lombar e febre alta.

A infecção urinária é mais comum nas mulheres

As mulheres têm mais propensão a desenvolver infecção urinária porque possuem a uretra mais curta. Assim, é mais fácil para as bactérias alcançarem a bexiga. Pela mesma razão, elas também estão mais sujeitas à contaminação do trato urinário por bactérias durante o ato sexual. Dessa maneira, as mulheres possuem até cinquenta vezes mais chances de ter infecção urinária que os homens.
Além disso, após a menopausa, as infecções podem ser recorrentes, pois a baixa no estrogênio torna o trato urinário mais vulnerável a infecções. Da mesma maneira, o uso de alguns contraceptivos, como os espermicidas, facilita a contaminação e pode ser um fator de risco.

Fatores de risco para a infecção urinária

Com efeito, qualquer problema que comprometa as defesas do organismo pode contribuir para o surgimento de infecções urinárias. Sendo assim, o diabetes e as doenças autoimunes também são fatores de risco. Bem como a prisão de ventre, pois as bactérias do trato gastrointestinal imobilizadas podem migrar para a uretra, contaminando-a.
Ademais, bloqueios no trato urinário, como pedra nos rins e aumento da próstata, podem contribuir para o quadro. De maneira idêntica, não urinar com frequência cria um ambiente conveniente para a proliferação de bactérias. Desse modo, pacientes que utilizam cateter possuem o risco aumentado.

Como prevenir a infecção urinária

Se não for tratada, a infecção urinária pode desencadear problemas graves como danos permanentes aos rins e sepse — a infecção generalizada. Em mulheres grávidas, há risco de parto prematuro e de que o bebê tenha baixo peso ao nascer. Por isso, em caso de suspeita de infecção, procure um urologista.
Entretanto, a infecção urinária pode ser prevenida com medidas simples como não deixar de urinar assim que sentir vontade. Além disso, é importante beber bastante líquido e fazer a correta higiene do local.

Saiba mais sobre o InMeD

Fundado em 2008, o Instituto de Medicina e Diagnóstico conta com equipes de diversas áreas de atuação médica, incluindo urologistas. Isso representa um atendimento completo, com consultas, exames complementares e procedimentos voltados ao diagnóstico e tratamento. Ademais, o InMeD tem sede no Recanto das Emas e no Riacho Fundo II para facilitar o acesso da população local. 

Menu